Crise na Grécia atinge reservas de viagens de última hora

quarta-feira, 8 de julho de 2015 13:35 BRT
 

Por Victoria Bryan e Lefteris Karagiannopoulos

BERLIM/ATENAS (Reuters) - A crise na Grécia atingiu o turismo, com a queda acentuada nas reservas de último minuto, embora o impacto no setor tenha sido limitado, já que o problema surgiu no final da temporada, quando maior parte das férias de verão já está planejada.

A Confederação Grega de Turismo informou que percebeu uma queda de 30 por cento nas reservas de último minuto, que normalmente fazem parte de um quinto das reservas do país.

"Acreditamos que uma conclusão rápida nas negociações do governo grego com os países credores iria nos dar tempo suficiente para compensar a perda - na medida do possível - nas reservas de último minuto", disse Andreas Andreadis, presidente da confederação.

O site de viagens Opodo.de (EDRE.MC: Cotações) informou que as reservas para voos da Alemanha para a Grécia, que acompanhavam os níveis do ano anterior, caíram de súbito após 26 de junho, quando as negociações fracassaram entre a Grécia e os seus credores da zona do euro.

Entre 27 de junho e 6 de julho, reservas para voos diários caíram na maioria dos dias entre 30 a 35 por cento em relação ao ano passado, com um dia mostrando uma queda de 68 por cento, de acordo com dados disponíveis para a Reuters.

Muitos gregos culpam a Alemanha pelos problemas de dívidas no país, e nos últimos anos alguns alemães cancelaram viagens para a Grécia por conta do medo da hostilidade dos locais. Em 2012, as reservas de alemães caíram cerca de 30 por cento por causa dos protestos em Atenas.

 
Casal de tursistas no Partenon, em Atenas  2/2/2015 REUTERS/Jean-Paul Pelissier