Brasil avança em acordo para importar trigo da Rússia

quarta-feira, 8 de julho de 2015 14:39 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil concluiu as análises para liberar a importação de trigo da Rússia, informou nesta quarta-feira o Ministério da Agricultura, em meio a uma viagem da ministra Kátia Abreu a Moscou.

Em teleconferência com jornalistas, a ministra afirmou que o aval final para o trigo russo será concedido "nas próximas semanas".

Questionada sobre eventual encarecimento do produto devido ao custo do frete, a ministra ponderou que a decisão de comprá-lo, ou não, caberá ao mercado.

"Se o mercado brasileiro achar que os preços de qualquer país são inviáveis, não é o governo brasileiro que vai impor essa compra. Nossa função é habilitar, não tratamos de subsídios em nenhum momento", disse.

O governo brasileiro também avançou nos trâmites para liberar a importação de pescado russo como contrapartida para a abertura daquele mercado para produtos lácteos do Brasil.

"Atualmente compramos trigo de países que não têm comércio intenso com o Brasil, como o Canadá. Vamos mudar isso e priorizar os mercados que nos oferecem reciprocidade, como é o caso da Rússia, um dos principais destinos de carnes bovina, suína e de aves", disse a ministra, em nota.

Habitualmente o Brasil compra no exterior mais da metade dos quase 12 milhões de toneladas de trigo que consome anualmente. Contudo, a Argentina --que goza de isenção tarifária nas vendas para o Brasil-- é o principal fornecedor.

Nos últimos dez anos, as únicas importações de trigo russo pelo Brasil ocorreram em 2010 e em um volume pequeno, de quase 29 mil toneladas, segundo registros do Ministério da Agricultura.

"Confirmamos nossa disposição em princípio para assinar um acordo entre a Rússia e o Brasil relacionado às exigências fitossanitárias para o trigo fornecido pela Rússia ao Brasil, de acordo com as mudanças propostas pela comitiva brasileira", disse um porta-voz do Ministério da Agricultura da Rússia à agência Tass, após encontro entre Kátia Abreu e o ministro russo de agricultura Alexander Tkachev.   Continuação...