Brics prometem coordenar ações para proteger economias do grupo

quinta-feira, 9 de julho de 2015 14:01 BRT
 

UFA, Rússia (Reuters) - O grupo de países emergentes Brics afirmou nesta quinta-feira que está preocupado com a volatilidade dos mercados financeiros globais e os preços do petróleo e que chegou a um consenso para coordenar esforços para manter suas economias estáveis.

Líderes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul finalmente anunciaram as maiores iniciativas do grupo até agora -- um banco de desenvolvimento e um arranjo contingente de reservas -- e convocou uma cúpula para chegar a um acordo sobre o programa nuclear do Irã.

Para o presidente russo, Vladimir Putin, que sedia a cúpula na cidade de Ufa, o lançamento do banco e do arranjo contingente de reservas tem sido prioridade, como a capacidade do grupo de ficar mais unido do que em reuniões anteriores.

"Estamos preocupados com a instabilidade dos mercados, a alta volatilidade dos preços da energia e das commodities e o acúmulo de dívida soberana por diversos países", disse Putin.

"Esses desequilíbrios afetam a taxa de crescimento e nossas economias. Nessas circunstâncias, os Brics pretendem ativamente usar suas próprias fontes e recursos internos para o desenvolvimento", acrescentou, sem dar detalhes.

(Por Darya Korsunskaya, Denis Pinchuk, Katya Golubkova e Lidia Kelly)

 
Líderes e representantes dos países que integram os Brics se reúnem em Ufa, na Rússia, nesta quinta-feira. 09/07/2015 REUTERS/Ivan Sekretarev/Pool