Órgão regulador antitruste da UE acusa MasterCard de cobrar taxas excessivas

quinta-feira, 9 de julho de 2015 15:48 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - Reguladores da União Europeia acusaram nesta quinta-feira a MasterCard (MA.N: Cotações) de aplicar taxas excessivas para cartões utilizados na região emitidos fora do bloco econômico, afirmando que as cobranças elevam o preço de bens e serviços como um todo.

O órgão regulador antitruste da Comissão Europeia apresentou o caso após dois anos de investigação sobre a segunda maior bandeira de cartões de débito e crédito do mundo, e a medida faz parte dos esforços para reduzir tais taxas e impulsionar o comércio entre fronteiras.

Os reguladores antitruste da UE disseram nesta quinta-feira que o alto nível de taxas cobradas nos cartões emitidos fora da UE e as taxas que as lojas pagam aos bancos para processar pagamentos via cartão de crédito são "injustificadas".

Quando um cartão de crédito espanhol é usado em uma loja de Bruxelas, por exemplo, o banco usado pela loja belga precisa pagar ao banco na Espanha um percentual da transação. O regulador da UE disse que no caso de um cartão chinês sendo usado em uma loja de Bruxelas, o banco usado pela loja poderia ter que pagar taxas até cinco vezes maiores.

A Comissão disse nesta quinta-feira que enviou um documento de acusação à companhia.

(Por Foo Yun Chee e Julia Fioretti)