Irã diz que potências ocidentais retrocedem em negociação; prazo para acordo expira

sexta-feira, 10 de julho de 2015 09:07 BRT
 

Por Parisa Hafezi e John Irish

VIENA (Reuters) - O Irã acusou nesta sexta-feira as grandes potências de retrocederem nas promessas anteriores e incluírem novos limites nas conversas sobre o programa nuclear iraniano, após o fim do prazo para um acordo.

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que um acordo era pouco provável de ser alcançado nesta sexta-feira e que os negociadores iriam provavelmente passar o fim de semana em Viena.

"Agora, eles têm exigências excessivas", disse Zarif sobre a posição de negociação das potências.

Zarif tem mantido contatos intensos ao longo das últimas duas semanas com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, para tentar finalizar um acordo limitando o programa nuclear iraniano, em troca da retirada de sanções econômicas. Eles se reuniram periodicamente com ministros do Exterior da Grã-Bretanha, China, França, Alemanha e Rússia, no que seria o principal passo para a reaproximação do Irã com o Ocidente desde a Revolução Islâmica, em 1979.

Mas as negociações não foram finalizadas, com os prazos finais renovados duas vezes nos últimos 10 dias, e diplomatas falando sobre discussões acaloradas entre Kerry e Zarif.

Como nenhum acordo foi concluído até a manhã desta sexta-feira, qualquer acordo eventual agora será sujeito a um prazo de 60 dias de revisão pelo Congresso dos Estados Unidos, cético e dominado pelos republicanos, em vez de uma revisão acelerada de 30 dias caso o pacto fosse fechado até esta sexta.

 
Ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, durante entrevista coletiva em Atenas.  28/05/2015   REUTERS/Alkis Konstantinidis