EUA dizem que reformas gregas ainda são necessárias

sexta-feira, 10 de julho de 2015 12:02 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O Secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Jack Lew, disse nesta sexta-feira que a Grécia e seus credores aparentam estar mais perto de um acordo, acrescentando ser crucial que o país faça reformas estruturais e que sua dívida insustentável seja parcialmente reestruturada.

Lew disse não esperar que a economia dos Estados Unidos sofra uma "grande turbulência" se fracassarem as negociações com a Grécia, cujo primeiro-ministro fez abruptamente concessões de última hora para tentar salvar seu país da catástrofe financeira.

"Se você olhar a proposta que está na mesa desde a noite passada, certamente parece que estamos mais perto nesta manhã", disse Lew em evento realizado pelo grupo de mídia Politico.

"É crucial que a Grécia dê passos muito difíceis, e isso irá incluir políticas fiscais e reformas estruturais difíceis à economia", afirmou ele. "O objetivo para a Grécia é chegar a uma posição em que possa sustentar sua dívida e onde possa voltar a crescer".

Os credores da zona do euro por sua vez precisam entender que a dívida grega "em sua forma atual é insustentável", acrescentou Lew. "Acredito que é necessário fazer alguma reestruturação da dívida grega".

(Por Jonathan Spicer e John McCrank)