Companhias aéreas enfrentam risco de interrupções piores por falhas de computador

sexta-feira, 10 de julho de 2015 14:02 BRT
 

(Reuters) - Um erro num roteador de computador que prendeu em solo centenas de voos da United Airlines na quarta-feira foi apenas uma prévia do que pode dar errado para companhias aéreas com cada vez mais operações automatizadas, segundo especialistas.

Conforme as companhias aéreas passam a usar etiquetas eletrônicas de bagagens e mais passageiros trocam passagens de papel por passes de embarque armazenados em smartphones, consultores da indústria dizem que o impacto de falhas tecnológicas continuará crescendo.

Isso significa mais dinheiro perdido para empresas aéreas e mais planos de viagem frustrados para passageiros quando uma falha ocorrer.

"As companhias aéreas são computadores que voam", afirmou o analista do setor Henry Harteveldt. "A dependência maior de tecnologia tem permitido que elas se tornem negócios mais eficientes e bem-sucedidos, e isso também cria uma exposição".

A falha de quarta-feira na United, que impediu o acesso da companhia aérea aos seus registros de reserva e assim bloqueou o check-in e o embarque, levou a atrasos para dezenas de milhares de passageiros.

Embora falhas do tipo pudessem ter acontecido há mais de uma década, a automação recente e cortes de funcionários ampliaram o impacto. A United precisou interromper voos na quarta-feira em parte porque havia menos funcionários de aeroporto para ajudar clientes quando os quiosques de check-in automatizado falharam.

(Por Jeffrey Dastin)