Previsão de estoques de soja e milho da safra antiga dos EUA fica abaixo da expectativa

sexta-feira, 10 de julho de 2015 14:13 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) fez nesta sexta-feira um corte maior o que o esperado em suas previsões para os estoques de soja e milho no país ao final da temporada 2014/15, provocando uma forte alta nas cotações na bolsa de Chicago.

Por outro lado, a previsão para o final da temporada 2015/16 ficou acima da previsão do mercado, devido a grandes colheitas dos dois grãos, informou o governo.

O primeiro contrato do milho na bolsa de Chicago disparou para o maior valor desde 30 de junho de 2014, após a divulgação dos dados.

O USDA estimou o estoque final de soja da safra antiga (2014/15) no país em 255 milhões de bushels, ante 330 milhões no relatório de junho e abaixo dos 287 milhões de bushels esperados pelo mercado. O governo aumentou as estimativas de exportação e de esmagamento da oleaginosa em 15 milhões de bushels cada.

"O carregamento de estoques de soja de 255 milhões para a safra antiga dá sustentação aos preços", disse o presidente da A/C Trading, Jim Gerlach. "Isso é algo real. Todo o resto é especulação sobre o que você acredita que teremos de produtividade (na nova safra)".

Já os estoques de milho da safra antiga foram revisados para 1,779 bilhão de bushels, ante 1,876 bilhão anteriormente, devido a uma maior demanda por exportação e do setor de rações. A média das projeções de analistas era de estoques de 1,811 bilhão de bushels.

O USDA disse em seu relatório mensal de oferta e demanda que o estoque final de milho no país na nova safra (2015/16) será de 1,599 bilhão de bushels, ante 1,771 bilhão da previsão do mês passado. Analistas esperavam estoques de 1,540 bilhão de bushels, segundo pesquisa da Reuters.

Já os estoques domésticos de soja 2015/16 foram estimados em 425 milhões de bushels, ante 475 milhões no mês passado. A média das projeções foi de 370 milhões de bushels.

A previsão do USDA para as colheitas de soja e milho em 2015/16 foram de 3,885 bilhões de bushels e de 13,530 bilhões de bushels, respectivamente, também superando as projeções do mercado.

(Por Mark Weinraub)