Governo acumula R$7 bi em repasses atrasados a geradoras e distribuidoras de energia

sexta-feira, 10 de julho de 2015 17:12 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - O governo brasileiro acumula mais de 7 bilhões de reais em pagamentos atrasados a 121 empresas de geração e distribuição de energia elétrica, em um débito que se arrasta desde o ano passado, quando começou a haver descompasso nos repasses de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo responsável por bancar diversos subsídios nas contas de luz.

Os atrasos, que eram de 6,2 bilhões de reais no final de 2014, cresceram até março deste ano, quando alcançaram 8,3 bilhões de reais, e então começaram a recuar, ainda que lentamente.

Os dados foram publicados esta semana pela estatal Eletrobras, após meses de atraso na divulgação devido a uma greve de funcionários.

Segundo a Eletrobras, que recebeu do governo a missão de gerenciar a CDE, o descasamento é causado pelo período entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, em que a conta deixou de receber recursos suficientes.

"A arrecadação do fundo foi inferior às suas necessidades, e o único ingresso de recursos do Tesouro Nacional, no valor de 1,25 bilhão de reais, não foi suficiente para pagar a dívida existente", disse a Eletrobras, por meio da assessoria de imprensa.

A estatal prevê a regularização do fluxo da CDE "nos próximos quatro meses", uma vez que o orçamento aprovado para o fundo neste ano "foi elaborado contemplando os gastos correntes e os valores que estavam em atraso".

As dívidas da CDE com as distribuidoras são de 4 bilhões de reais e variam desde valores a faixa de 100 mil reais, no caso de pequenas empresas regionais, até atrasos de centenas de milhões em repasses a companhias como Coelce, Elektro, Copel, CPFL e Cemig.

No caso das empresas de geração, que têm 3 bilhões de reais a receber da CDE, a própria Eletrobras é a mais afetada, com 2 bilhões de reais em créditos atrasados, dos quais 812 milhões de reais iriam para a Chesf e 684 milhões de reais para Furnas.   Continuação...