Grécia precisa fazer mais para receber nova ajuda financeira, diz esboço do Eurogrupo

domingo, 12 de julho de 2015 09:22 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Grécia não será capaz de começar as negociações para receber um terceiro pacote de ajuda financeira até que faça mudanças no seu imposto sobre o comércio e no seu sistema de aposentadorias, além de fortalecer a independência da agência de estatísticas, afirmou neste domingo um esboço de declaração de ministros de finanças da zona do euro.

As condições apontadas no esboço, na prática, descartam a possibilidade de os ministros do Eurogrupo tomarem uma decisão sobre a próxima ajuda à Grécia durante a reunião deste domingo, uma vez que todas as mudanças solicitadas precisam ser aprovadas pelo parlamento grego.

"O Eurogrupo... chegou à conclusão de que ainda não há base para começar as negociações de um novo programa", indicou o esboço da declaração, visto pela Reuters.

Para iniciar essas negociações, os ministros primeiro gostariam que a Grécia melhorasse seu imposto sobre vendas no varejo e seu sistema de aposentadorias, aumentasse a base de cobrança de impostos para elevar receitas e fortalecesse a independência da Elstat, a agência grega de estatísticas.

"Apenas depois da implementação legal das medidas mencionadas acima as negociações sobre um memorando de entendimento começam, tendo sido completados os procedimentos nacionais", disse o esboço.

O documento deverá ser apresentado ainda neste domingo a líderes da zona do euro que estão reunidos em Bruxelas.

(Por Jan Strupczewski e Tom Koerkemeier)