China irá rastrear "carne de zumbi" contrabandeada

segunda-feira, 13 de julho de 2015 17:24 BRT
 

XANGAI (Reuters) - A China lançará uma campanha para rastrear as origens internacionais da carne congelada oriunda de contrabando, à medida que o país intensifica a campanha contra o comércio ilegal, após relatos no mês passado de "carne de zumbi" contrabandeada vencida há anos.

A polícia e agentes aduaneiros trabalharão juntos para traçar as rotas de contrabando desde a produção até as lojas em uma tentativa de proteger os consumidores chineses e prevenir a disseminação de doenças, disse a superintendência alimentar do país em uma declaração no domingo.

A China é o maior consumidor mundial de carne, e agentes da indústria estimam que centenas de milhares de toneladas de carne bovina sejam contrabandeadas para o país para preencher o déficit que não é coberto pela produção doméstica ou importações legalizadas.

"Nós colocaremos toda a nossa força no rastreamento das fontes e pontos de venda de carne congelada contrabandeada, incluindo as pessoas que orquestram o processo por trás dos bastidores", disse a Administração de Alimentos e Medicamentos da China.

O comércio ilegal causou furor em junho, quando autoridades afirmaram que apreenderam 100 mil toneladas de carne congelada contrabandeada avaliadas em 3 bilhões de iuanes (483 milhões de dólares), algumas das quais produzidas há 40 anos de idade, segundo a agência de notícias Xinhua.

Os agentes aduaneiros e a polícia negaram que tenham havido quaisquer batidas recentes envolvendo carne tão antiga, mas afirmaram que alguns pés de frango de 1967 foram apreendidos em 2013.

(Por Adam Jourdan)