Lucro do JPMorgan supera estimativas com queda em despesas

terça-feira, 14 de julho de 2015 13:26 BRT
 

(Reuters) - O JPMorgan Chase deu início à temporada de resultados de segundo trimestre dos bancos norte-americanos nesta terça-feira, mostrando um crescimento maior que o esperado no lucro do período, ajudado por uma queda de despesas jurídicas e de reestruturação, além de impacto menor de carga tributária.

Assim como outras instituições financeiras, o maior banco dos Estados Unidos em ativos tem ficado sob pressão para reduzir custos com as baixas taxas de juros pesando sobre as receitas por mais tempo que o esperado.

Ao mesmo tempo, reguladores demandaram que bancos detenham mais capital e contratem pessoal adicional para controlarem riscos e cumprirem com as novas regras sobre o setor.

As despesas descontando juros do JPMorgan caíram 6 por cento, para 14,5 bilhões de dólares no trimestre, ajudadas por esforços de eficiência assim como redução de custos legais e com hipotecas.

O lucro líquido atribuído aos acionistas ordinários subiu para 5,78 bilhões de dólares, ou 1,54 dólar por ação, ante 5,57 bilhões, ou 1,46 dólar por ação, um ano antes.

A média dos analistas esperava lucro de 1,44 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.