Comissão da UE propõe empréstimo-ponte de 7 bi de euros para a Grécia em julho

quarta-feira, 15 de julho de 2015 08:30 BRT
 

Por Tom Körkemeier e Jan Strupczewski

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia está propondo conceder um empréstimo-ponte de 7 bilhões de euros à Grécia para cobrir as necessidades de financiamento do país em julho usando o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (EFSM, na sigla em inglês), de acordo com documento do Executivo da UE.

A proposta, vista pela Reuters, diz que o empréstimo-ponte terá um vencimento máximo de três meses e será pago ao EFSM com dinheiro que a Grécia irá receber do fundo de resgate da zona do euro, o Mecanismo Europeu de Estabilização (ESM), na conclusão das negociações, um resgate de três anos e 86 bilhões de euros.

A proposta de usar o EFSM para o empréstimo-ponte é controversa porque a Grã-Bretanha e a República Tcheca se opõem fortemente a isso.

Diferente do ESM, que é um fundo da zona do euro, o EFSM é um fundo da União Europeia, com orçamento da UE e portanto desembolsos dele precisam da aprovação de todos os 28 países do bloco, e não apenas dos 19 da zona do euro.

Mas decisões no EFSM são tomadas por maioria qualificada, o que significa que se 16 países que representam 65 por cento da população da UE aceitarem o desembolso, seus oponentes como Grã-Bretanha ou República Tcheca podem ser superados.

Segundo a proposta da Comissão, a Grécia receberá os 7 bilhões de uma vez, permitindo ao país pagar seus bônus detidos pelo Banco Central Europeu na segunda-feira e suas obrigações vencidas ao Fundo Monetário Internacional.

(Reportagem de Jan Strupczewski)

 
Manifestante anti-UE protesta com bandeira da Grécia em Atenas. 13/07/2015   REUTERS/Christian Hartmann