Dólar sobe após MPF abrir investigação sobre Lula

quinta-feira, 16 de julho de 2015 17:19 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta em relação ao real, com investidores buscando proteção na segurança da moeda norte-americana após o Ministério Público abrir investigação sobre suposto tráfico de influência internacional do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para favorecer a construtora Odebrecht.

O dólar avançou 0,71 por cento, a 3,1582 reais na venda, após atingir 3,1625 reais na máxima do dia e 3,1280 na mínima.

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu uma investigação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para apurar suposto tráfico de influência com o objetivo de favorecer a construtora Odebrecht, afirmou a procuradoria nesta quinta-feira.

"O fortalecimento mais acentuado do dólar aqui está amparado na notícia de que o Ministério Público Federal investiga suposto tráfico de influência do ex-presidente Lula com a Odebrecht", escreveu o operador da corretora SLW João Paulo de Gracia Correa em nota a clientes.

Investidores temem golpes à credibilidade do governo brasileiro, que podem afastar investimentos do mercado local. Nesse contexto, o dólar saltou após a divulgação da notícia, após operar perto da estabilidade durante a primeira metade do pregão, quando reagiu ao cenário externo mais favorável.

A aprovação pelo Parlamento grego de medidas exigidas no acordo entre Atenas e seus credores e a estabilização da bolsa chinesa nos últimos dias têm corroborado alguma retomada no apetite de risco recentemente.

No Brasil, operadores afirmam que o alívio tem sido ajudado pela possibilidade de entradas relevantes no caso da aprovação do projeto de lei que trata da regularização de recursos ou patrimônio não declarados que brasileiros mantêm no exterior e devido aos juros elevados.

"Seria um fluxo de entrada bem relevante", afirmou o operador de um banco nacional.   Continuação...