Inflação da zona do euro deve ficar abaixo da meta apesar de QE, aponta pesquisa do BCE

sexta-feira, 17 de julho de 2015 08:53 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A previsão para a inflação na zona do euro é de que fique abaixo da meta do Banco Central Europeu durante os próximos anos, apesar de estímulos com o objetivo de impulsionar a alta dos preços, de acordo com pesquisa do BCE junto a especialistas divulgada nesta sexta-feira.

O BCE lançou um programa de compra de ativos de 60 bilhões de euros por mês em março para estimular a inflação, e a equipe do banco havia projetado que a inflação subirá a 1,8 por cento até 2017 com o apoio das medidas, ante apenas 0,2 por cento em junho.

No entanto, a pesquisa publicada nesta sexta-feira prevê a inflação em 1,6 por cento em 2017, inalterada ante uma previsão feita há três meses e ainda abaixo da meta do BCE de perto de porém abaixo de 2 por cento.

Para este ano, a inflação é estimada em 0,2 por cento, ante estimativa de três meses atrás de 0,1 por cento. A taxa de 2016 foi projetada em 1,3 por cento, contra 1,2 por cento.

A pesquisa do BCE, baseada nas respostas de 54 especialistas na União Europeia, também mostrou um aumento de 0,1 ponto percentual no ritmo do crescimento esperado do Produto Interno Bruto (PIB) real para o ano que vem, agora projetado em 1,8 por cento.

"As expectativas de crescimento para o PIB real estão amplamente inalteradas em uma trajetória de alta, com ... os entrevistados destacando a política monetária expansionista e os preços baixos de petróleo como principais fatores de suporte", disse o BCE.

(Por Francesco Canepa)