Chinesa leva 2º linhão de Belo Monte e avalia distribuidoras da Eletrobras

sexta-feira, 17 de julho de 2015 14:49 BRT
 

Por Luciano Costa e Marcelo Teixeira

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal chinesa State Grid venceu nesta sexta-feira a disputa pela concessão do segundo linhão que escoará a geração da hidrelétrica de Belo Monte, um empreendimento de 7 bilhões de reais, e já ensaia novos avanços no setor elétrico brasileiro.

A companhia ganhou a disputa com a espanhola Abengoa ao se oferecer para construir e operar o linhão por uma receita anual de 988 milhões de reais pelo prazo de 30 anos da concessão, o que representou um deságio de 19 por cento ante o teto estabelecido pelo governo.

O deságio, que acaba tendo impacto na tarifa de energia, foi menor que os 38 por cento registrados no leilão do primeiro linhão, que também trará energia do Pará para o Sudeste, uma vez que apenas duas companhias fizeram lances. Isso num momento em que a seca dos últimos anos e condições mais apertadas de financiamento limitam investimentos das elétricas brasileiras.

Assim, foi a primeira vez que os chineses participaram sozinhos de um leilão de energia no Brasil. Mas o vice-presidente-executivo de Operação e Manutenção da State Grid, Ramon Haddad, revelou que a empresa estuda todas as oportunidades de negócio no país, inclusive em geração e distribuição, no qual estão no radar empresas que o Grupo Eletrobras deve colocar à venda.

O governo brasileiro já autorizou a contratação do IFC, do Banco Mundial, para estruturar o processo de venda da Celg, distribuidora da Eletrobras que atende o Estado de Goiás e será a primeira a ser ofertada aos investidores.

"Vamos acompanhar as oportunidades de mercado. A Celg vai ser a primeira, e por isso será a primeira a ser analisada... vamos acompanhar o que está disponível, o que o mercado e as empresas têm a oferecer", afirmou Haddad, ao ser questionado sobre o interesse nos ativos da estatal brasileira.

Em geração, o foco da empresa será em usinas de energia renovável, como eólicas e solares, de acordo com Haddad.

  Continuação...