Boeing diz que despesa com avião tanque dos EUA afetará resultado

sexta-feira, 17 de julho de 2015 20:05 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A Boeing disse nesta sexta-feira que usará 536 milhões de dólares das provisões pós-impostos dos resultados do segundo trimestre para lidar com problemas no sistema de combustível de reabastecimento aéreo do KC-46A que está desenvolvendo para a Força Aérea dos Estados Unidos.

A companhia sediada em Chicago disse que o encargo, que soma 0,77 dólar por ação, resultaria em resultados menores para todo o ano e disse também que foram necessários fundos adicionais para cobrir os altos custos de desenvolvimento, certificação e produção inicial da aeronave tanque, enquanto mantém o programa de 49 bilhões de dólares e 179 aeronaves no prumo para as entregas iniciais de 18 aviões em agosto de 2017.

Esta é a segunda despesa que a Boeing tomou por causa do KC-46, um de seus maiores esforços de desenvolvimento de defesa, trazendo o total de custos da provisão pós-impostos para apenas 800 milhões de dólares, com a despesa pré-impostos chegando a quase 1,3 bilhão de dólares.

O investimento no avião tanque terá um impacto no caixa este ano, mas a Boeing "compensará isto de outras maneiras" para manter sua previsão de caixa para o ano, disse o porta-voz Bernard Choi.

A empresa afirmou que o gasto extra foi necessário para consertar o sistema de combustível integrado do avião tanque, que leva combustível para a própria aeronave e também é utilizado para abastecer outros aviões durante o vôo após problemas surgirem durante os testes.

(Por Andrea Shalal)