Bancos gregos reabrem e Tsipras busca retorno ao normal

segunda-feira, 20 de julho de 2015 08:02 BRT
 

Por Lefteris Karagiannopoulos

ATENAS (Reuters) - Os gregos fizeram fila do lado de fora de bancos nesta segunda-feira, quando eles reabriram após três semanas fechados para evitar o colapso do sistema diante das fortes retiradas, no primeiro sinal cauteloso de um retorno ao normal após o acordo para iniciar conversas sobre um novo pacote de resgate.

Entretanto, os controles de capital continuarão e os pagamentos e transferências ao exterior ainda não serão possíveis --situação que a chanceler alemã Angela Merkel disse no domingo que "não é uma vida normal" e justifica negociações rápidas sobre um novo resgate.

O mercado acionário também permanecerá fechado até nova ordem.

Os limites sobre os saques de dinheiro foram ligeiramente flexibilizados, com um limite semanal de 420 euros no lugar do limite diário de 60 euros adotado anteriormente.

"Controles de capital e restrições aos saques continuarão mas estamos entrando em uma nova etapa que todos esperamos que seja de normalidade", disse Louka Katseli, chefe da associação bancária grega.

Os gregos poderão depositar cheques mas não descontar, pagar contas e ter acesso a cofres e a sacar dinheiro sem cartão.

Os bancos disseram que pode haver pequenos transtornos nos serviços após a interrupção de três semanas, mas esperam que os serviço sejam retomados normalmente.

 
Homem sacando dinheiro em Atenas, na Grécia.    19/07/2015  REUTERS/Yiannis Kourtoglou