Nova regra do Fed obriga 8 maiores bancos dos EUA a aumentar capital

segunda-feira, 20 de julho de 2015 19:15 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve adotou nesta segunda-feira uma regra que exige mais capital dos oito maiores bancos dos Estados Unidos, gerando temor de que a medida pode torná-los menos rentáveis.

A regra é muito similar à proposta de dezembro, na qual o Banco Central dos EUA disse que as empresas teriam que acrescentar o equivalente a entre um e 4,5 por cento dos ativos.

Os reguladores querem que os bancos nos quais uma falência poderia ameaçar os mercados financiem-se mais com capital de acionistas e menos com empréstimos, desencorajando-os a confiar em recursos de curto prazo, fator que contribuiu para a falência do Lehman Brothers no auge da crise financeira.

"Eles devem reter substancialmente mais capital, reduzindo a probabilidade de falência, ou irão afundar", disse a presidente do Fed, Janet Yellen, em declaração.

O JPMorgan terá o maior aumento, de 4,5 por cento, seguido por Citigroup, com 3,5 por cento, mas todos devem fazer reservas maiores no período de três anos, prazo dado para implementarem a medida, disse o Fed.

A regra não requer que os bancos tenham folga de capital nos período de testes de estresse feitos anualmente, nos quais os bancos devem simular como reagiriam se estivessem numa crise.

(Por Douwe Miedema e Michael Flaherty)