Meteorologia da Austrália prevê continuidade do El Niño em 2016

terça-feira, 21 de julho de 2015 11:42 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - O El Niño no oceano Pacífico está ganhando intensidade e deverá se prolongar, elevando as temperaturas e reduzindo as chuvas na Austrália até o ano que vem, disse o escritório de meteorologia do país nesta terça-feira.

Em comunicado publicado em seu site, o escritório disse que a temperatura da superfície do oceano em todas as áreas monitoradas têm estado mais 1 grau Celsius acima da média por mais de 10 semanas consecutivas, o que é duas semanas a mais do que o recorde anterior, de 1997.

"Todos os modelos climáticos internacionais observados pelo Escritório de Meteorologia indicam que o El Niño deverá se fortalecer, e deverá persistir até o início de 2016", segundo o comunicado.

Eventos de El Niño tipicamente têm um pico no final da primavera do Hemisfério Sul ou no início do verão, antes de perder força com a entrada do novo ano, acrescentou o escritório.

Um El Niño forte, que pode levar a altas temperaturas na Ásia e no leste da África, aumenta chuvas e enchentes em regiões da América do Sul, podendo afetar economias com grande dependência da agricultura.

A Austrália já reduziu sua previsão de colheita de trigo, algodão e outras commodities no ano fiscal 2015/16 em função dos efeitos do fenômeno climático, que está provocando seca em áreas agrícolas pela segunda vez em cinco anos.

O Sul do Brasil também tem registrado chuvas acima da média em função do fenômeno, preocupando produtores de trigo e milho no momento.

(Por Byron Kaye)