Empresariado da Grécia alerta para fechamentos em reação a controle de capital 

terça-feira, 21 de julho de 2015 15:13 BRT
 

Por Lefteris Karagiannopoulos

ATENAS (Reuters) - A Grécia corre o risco de ver uma onda de empresas serem obrigadas a fechar dentro de semanas por causa das restrições a transferências do exterior, que persistem mesmo após a reabertura dos bancos nesta semana, alertou o líder da Câmara de Comércio de Atenas nesta terça-feira.

Em uma carta ao Ministério das Finanças, Constantinos Michalos disse que as restrições impedem que as empresas que dependem de fornecedores estrangeiros paguem suas contas, criando “enormes problemas” em muitos setores.

“Precisamos dizer a vocês que a grande maioria das empresas gregas estão a um passo de serem forçadas a encerrar suas operações”, afirmou ele na carta, que foi divulgada ao público pela Câmara.

Ele disse que, se os controles de capital continuarem em vigor até meados de agosto, as companhias começarão a fechar. Não houve resposta de imediato do ministério.

Após o acordo da semana passada com credores internacionais, que destravou o crédito de emergência do Banco Central Europeu para o claudicante setor bancário, as agências dos bancos reabriram as portas esta semana com limites de retirada ligeiramente mais flexíveis.

Ainda que a medida tenha sido saudada pelos cidadãos, a carta é o sinal mais recente de que o empresariado enxergou pouco alívio no encerramento do assim chamado “feriado bancário”.

“Todo o dinheiro que o país recebeu nestes dias após o acordo foi para pagar salários e aposentadorias e reabastecer os caixas eletrônicos. Não houve alocação para as transações bancárias das empresas”, declarou Michalos à Reuters.

 
Mulher passa em frente a banco e loja anunciando promoção em Atenas.  21/7/2015.  REUTERS/Yiannis Kourtoglou