Irã volta ao mercado de açúcar bruto com compras no Brasil, dizem fontes

quarta-feira, 22 de julho de 2015 11:14 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Irã comprou pelo menos 150 mil toneladas de açúcar bruto do Brasil nas últimas semanas, depois de passar meses longe do mercado, e está pronto para aumentar as aquisições externas nos próximos meses, disseram fontes do mercado nesta quarta-feira.

Teerã assinou na semana passada um acordo internacional sobre seu programa nuclear que deve ajudar a impulsionar seu comércio internacional.

O Irã, um dos maiores importadores globais de açúcar bruto, adquiriu apenas pequenas quantidades nos dois primeiros trimestres deste ano, estimadas em menos de 20 mil toneladas.

A estatal GTC comprou três carregamentos de açúcar do Brasil nas últimas duas semanas, disseram as fontes.

"Nós devemos ver agora muito mais compras da GTC para o último trimestre deste ano," disse uma das fontes.

Dados de rastreamento de navios mostram pelo menos uma embarcação carregando açúcar no porto de Santos (SP) com destino para o Irã.

Outra fonte do mercado disse que as cargas deverão ser refinadas no próprio Irã, e re-exportadas para o vizinho Iraque, enquanto outras fontes afirmaram que o destino destas compras são na verdade o próprio mercado doméstico iraniano.

O consumo anual de açúcar do Irã é estimado em aproximadamente 2,65 milhões de toneladas, de acordo com a Organização Internacional do Açúcar. A produção doméstica é estimada em 1,4 milhão de toneladas, com o país importando e refinando por volta de 1,3 milhão de toneladas de açúcar bruto, indicam outras estimativas.

As fontes do mercado avaliaram que o Irã irá importar de 500 mil a 600 mil toneladas de açúcar bruto no último trimestre deste ano. E uma das fontes espera que o país continuará importando por volta de 1,2 milhões de toneladas de açúcar bruto no ano de 2015/16.

(Por Jonathan Saul e David Brough)