FMI alerta que Japão tem que evitar depender demais de iene fraco

quinta-feira, 23 de julho de 2015 10:36 BRT
 

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O Japão tem que evitar depender demasiadamente do iene fraco para reanimar a economia implementando uma nova rodada de reformas estruturais como medidas para impulsionar a participação no mercado de trabalho, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

O FMI também alertou que embora a perspectiva para a inflação seja de que ela acelere para cerca de 1,5 por cento no médio prazo, atingir a meta do banco central japonês de 2 por cento continua "desafiador".

O banco central do Japão tem que permanecer pronto para ampliar os estímulos para atingir sua meta, embora mais afrouxamento sem reformas estruturais mais ambiciosas e uma estratégia fiscal crível possam levar à dependência exagerada da depreciação do iene para que a inflação seja retomada.

O FMI disse que mais quedas no iene em relação à sua média de 2014 seriam benéficas para a economia japonesa e ajudariam a impulsionar as exportações e a demanda agregada, mas que elas precisam ser acompanhadas por mudanças políticas.

"Com a depreciação do iene... mais afrouxamento monetário sem reformas estruturais ambiciosas e um plano crível de médio prazo podem levar a uma demanda doméstica fraca e uma dependência exagerada da depreciação do iene", disse o chefe da missão ao Japão, Kalpana Kochhar em teleconferência com repórteres, ressaltando que a apreciação do iene também pode minar a recuperação.