Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para mínima em 41 anos e meio

quinta-feira, 23 de julho de 2015 11:51 BRT
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - O número de novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos caiu na semana passada ao menor nível em mais de 41 anos e meio, sugerindo que o mercado de trabalho manteve um ritmo sólido de crescimento em julho.

O cenário forte de empregos somado ao fortalecimento do mercado imobiliário deixa o Federal Reserve mais próximo de elevar a taxa de juros este ano.

Os pedidos iniciais por auxílio-desemprego caíram em 26 mil, para 255 mil segundo números ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 18 de julho, informou o Departamento do Trabalho dos EUA nesta quinta-feira, atingindo o menor nível desde novembro de 1973. Os pedidos da semana anterior não foram revisados.

Entretanto, a queda da última semana provavelmente exagera a força do mercado de trabalho já que os pedidos são voláteis durante o verão, quando as montadoras normalmente fecham as fábricas para reequipagem anual.

Algumas empresas mantêm suas linhas de produção operantes, o que afeta o modelo que o governo usa para harmonizar os dados para variações sazonais. Um analista do Departamento do Trabalho disse não houve fatores especiais que influenciaram os dados.

A média móvel de quatro semanas de pedidos, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho já que elimina a volatilidade semana, caiu em 4 mil, para 278,5 mil na semana passada.