Bovespa cai 2% e zera ganhos em 2015 após corte em metas fiscais

quinta-feira, 23 de julho de 2015 17:50 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO(Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda de mais de 2 por cento nesta quinta-feira e zerou os ganhos em 2015 em reais, pressionado particularmente por ações de bancos, após o governo anunciar cortes drásticos de metas fiscais e elevar apostas na piora da avaliação de risco do país.

O Ibovespa caiu 2,18 por cento, a 49.807 pontos. Foi o quinto recuo consecutivo e a maior queda percentual diária em quase dois meses, o que levou o índice para o menor nível desde meados de março.

O desempenho na sessão também deixou o Ibovespa no vermelho no acumulado do ano, com declínio de 0,40 por cento. Em dólar, contudo, o índice já estava no negativo em boa parte no ano. Nesta quinta-feira, a perda em dólares acumulada no ano chegava a quase 20 por cento.

O giro financeiro do pregão totalizou 7,3 bilhões de reais.

O governo brasileiro anunciou no final da quarta-feira redução das metas de superávit primário neste e nos próximos dois anos, também abrindo a possibilidade de gerar novo déficit primário em 2015.

A meta para a economia feita pelo governo para o pagamento de juros da dívida pública caiu para 8,747 bilhões de reais, ou 0,15 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, contra 66,3 bilhões de reais, ou 1,1 por cento do PIB anteriormente.

"A probabilidade de a nota de crédito soberano do Brasil cair para o grau especulativo aumentou", disse em nota a clientes o ex-diretor do Banco Central Mario Mesquita, que agora comanda a área de economia do banco Brasil Plural.

Em nota a clientes, a gestora Icatu Vanguarda disse que "o Brasil passa pelo o que ficou cunhado por 'tempestade perfeita'".   Continuação...