Vendas da Puma começam a ser impulsionadas após gastos com marketing

sexta-feira, 24 de julho de 2015 09:15 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A companhia de artigos esportivos alemã Puma divulgou resultado de vendas melhores do que o esperado no segundo trimestre, enquanto os investimentos em novos produtos e marketing começaram a ter resultados, ajudando a elevar suas ações em 3 por cento.

A Puma lançou sua maior campanha de marketing da história no ano passado para reconquistar espaço perdido para a Adidas e a Nike, com o destacado patrocínio do atleta campeão olímpico, Usain Bolt, que está promovendo um novo tênis de corrida.

Entretanto, câmbio desfavorável e gastos com marketing causaram prejuízo líquido de 3,3 milhões de euros (3,6 milhões de dólares) no segundo trimestre. Analistas sondados pela Reuters previam lucro líquido de 920 mil euros.

A fabricante de artigos esportivos produz a maior parte dos seus produtos na Ásia com contratos em dólar, mas a Puma faz uma porção maior de lucro que os rivais em mercados onde a moeda local está desvalorizada frente o dólar como o Brasil, a Argentina e a Rússia.

O prejuízo veio apesar da alta de 7,6 por cento em moeda ajustada nas vendas trimestrais para 772,2 milhões de euros, superando as previsões dos analistas.

As vendas foram impulsionadas por forte crescimento nas Américas, onde a Puma faz um terço de suas receitas, com ganhos em moeda ajustada de 11,6 por cento.

(Por Kirsti Knolle)