Anglo American cortará milhares de empregos diante de queda dos preços de metais

sexta-feira, 24 de julho de 2015 09:34 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A mineradora global Anglo American anunciou nesta sexta-feira que cortará milhares de empregos nos próximos anos e que pode colocar mais ativos à venda conforme enfrenta a aceleração da queda nos preços de metais que levou suas ações a mínimas de 13 anos.

A companhia registrou uma forte queda no lucro no primeiro semestre após uma derrocada nos preços de metais, envolvendo desde a platina ao minério de ferro, e disse que os próximos seis meses podem ser ainda piores.

"Sinceramente não esperávamos que a queda nos preços das commodities fosse tão dramática e muito provavelmente os próximos seis meses serão ainda mais difíceis", disse o presidente-executivo, Mark Cutifani, durante apresentações com analistas.

"Tiramos custos dos negócios, mas precisamos fazer mais, pois os preços continuam a deteriorar-se".

A Anglo, quinto maior grupo diversificado de mineração global em capitalização no mercado acionário, disse que cortará cerca de 6 mil de seus quase 13 mil empregos em escritórios e outras funções no mundo todo, sendo que 2 mil destes postos de trabalho serão transferidos com a venda de alguns ativos.

Se as condições de mercados piorarem ainda mais, a companhia vai considerar colocar mais de seus ativos com desempenho fraco à venda do que planejado atualmente, disse Cutifani.

A Anglo, primeira das maiores mineradoras globais a divulgar resultados para o primeiro semestre, teve queda de 36 por cento no lucro fundamental antes de impostos (Ebit), em linha com as expectativas de analistas, segundo a Reuters I/B/E/S.

(Por Silvia Antonioli)