SP quer energia barata concedida à indústria do Nordeste, diz secretário

sexta-feira, 24 de julho de 2015 12:20 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - São Paulo pretende tentar emplacar emendas parlamentares para alterar a Medida Provisória 677/15, que permitiu que a estatal Chesf, da Eletrobras, direcione a produção da hidrelétrica de Sobradinho para fornecer energia competitiva a grandes indústrias do Nordeste, disse o secretário de Energia do Estado, João Carlos Meirelles.

"Nós vamos defender que, se isso vigorar para a Chesf e Sobradinho, e essas eletrointensivas (do Nordeste), há que se atender também as indústrias de São Paulo. Se aquilo (MP 677) valer, tem que passar a valer para várias empresas, não pode ser um privilégio para a Chesf", disse à Reuters o secretário.

A MP 677 estabeleceu a criação de um Fundo de Energia do Nordeste, por meio do qual a Chesf e indústrias eletrointensivas da região construirão novas usinas para atender a demanda por energia dessas empresas.

Para permitir a captação de recursos para o fundo e a implementação dos projetos, no entanto, os contratos entre a estatal e as empresas locais será renovado até 2037, período no qual a energia da usina de Sobradinho será direcionada a esses clientes.

Pelas regras do setor elétrico, a Chesf teria que vender a energia de Sobradinho para as distribuidoras a preços cerca de três vezes menor a partir de 2020, quando vence a concessão do empreendimento.

Para Meirelles, a medida cria um benefício para a Chesf e seus clientes, que competem diretamente com concorrentes de outros Estados. O modelo poderia ser replicado em São Paulo, com o direcionamento de energia da elétrica estadual Cesp para a indústria local.

Ele disse que o deputado Mendes Thame (PSDB-SP) apresentará emenda à MP para beneficiar São Paulo e que vários outros Estados devem ir na mesma direção por meio de seus parlamentares.

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) defendeu, em discurso no início deste mês, que Minas Gerais também seja atendida com energia barata, com o objetivo de beneficiar a indústria local de ferroligas e silício metálico, e disse que também apresentará emenda nesse sentido à MP.   Continuação...