Qualidade do café colhido no Brasil preocupa produtores, diz conselho

sexta-feira, 24 de julho de 2015 13:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A qualidade do café que está sendo colhido nesta safra 2015 no Brasil vem decepcionando os produtores, disse nesta sexta-feira o Conselho Nacional do Café (CNC), que representa os cafeicultores, destacando ainda os atrasos na colheita.

"O clima seco na época das floradas e do enchimento impossibilitou o melhor desenvolvimento dos grãos, o que reflete a incidência de muitos cafés miúdos e menores, exigindo um maior volume para se formarem os lotes", disse o presidente da entidade, Silas Brasileiro, em boletim semanal.

Por outro lado, as chuvas recentes, no momento da colheita, também estão prejudicando a qualidade do grão, com perda de valor de comercialização, afirmou o CNC.

"As chuvas... podem derrubar os frutos das plantas e fermentá-los nos terreiros ou mesmo no pé, devido à umidade, reduzindo seus atributos positivos."

O CNC citou ainda dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo, que mostraram esta semana um atraso na colheita em importantes áreas de produção do Brasil por conta do tempo adverso.

No Cerrado Mineiro, colaboradores do Cepea estimam que o volume colhido está entre 35 e 40 por cento da safra, enquanto no mesmo período do ano passado superava os 60 por cento.

No Sul de Minas, o percentual de café colhido até o momento é um pouco maior que 30 por cento, ante 50 por cento na temporada 14/15.

"Em contato com nossas cooperativas, observamos que as adversidades climáticas ocasionaram floradas desuniformes em 2014, o que, consequentemente, desencadeou períodos diferentes de maturação dos frutos, fazendo com que os produtores se deparem com épocas distintas para colher os cafés em seu melhor estágio", afirmou o CNC.

(Por Gustavo Bonato)