Shell diz que ativos da BG no Brasil são uma das razões para fusão

sexta-feira, 24 de julho de 2015 19:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A atuação da britânica BG no Brasil é um dos principais fatores estratégicos para a compra da gigante petroleira pela Shell, afirmou nesta sexta-feira o CEO global da companhia, Ben van Beurden, que elogiou a atuação de autoridades brasileiras ao aprovar a operação no início deste mês.

"A combinação da BG no setor de exploração de águas profundas no Brasil ao portfólio da Shell é um dos principais fatores estratégicos para a combinação", afirmou Beurden, em nota enviada à imprensa brasileira.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou no início de julho, sem restrições, a aquisição da totalidade das ações da BG Group pela anglo-holandesa Shell no Brasil.

O executivo ressaltou que o aval sem restrições do órgão de defesa da concorrência no Brasil é um grande marco para o acordo e "reflete não apenas a preparação minuciosa da Shell, mas também o profissionalismo e a eficiência das autoridades brasileiras".

A empresa ressaltou que ainda precisa de liberações da Austrália, China e Europa para a conclusão da operação, que permanece prevista para acontecer no início de 2016.

Aprovações antitruste também já foram concedidas pelos Estados Unidos.

A compra da BG pela Shell por 70 bilhões de dólares foi anunciada no início de abril, criando uma nova grande potência no pré-sal brasileiro ao lado da Petrobras, em um momento em que a estatal brasileira enfrenta a maior crise de sua história.

(Por Marta Nogueira)