Souza Cruz tem lucro menor no 2o trimestre; economia pressiona marcas

sexta-feira, 24 de julho de 2015 20:26 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A fabricante de cigarros Souza Cruz teve queda de cerca de 8 por cento no lucro líquido do segundo trimestre e citou que a deterioração da economia tem pressionado a migração de consumidores para marcas mais baratas e para o mercado ilegal.

A companhia teve lucro líquido de 362 milhões de reais no segundo trimestre, segundo cálculos da Reuters com base no balanço semestral divulgado pela empresa nesta sexta-feira. Na primeira metade do ano a Souza Cruz teve resultado positivo de 831 milhões de reais, recuo 2 por cento sobre o primeiro semestre de 2014.

"O volume total de cigarros comercializados no mercado formal brasileiro até junho de 2015 apresentou uma queda maior do que a expectativa original", afirmou a Souza Cruz.

"Com o cenário econômico adverso que levou à perda de poder aquisitivo, observa-se que o consumidor tem optado por marcas mais acessíveis, o que tem gerado uma significante migração do

consumo para marcas de menor preço", acrescentou a empresa afirmando que o movimento tem contribuído para alimentar o crescimento do mercado ilegal.

Apesar do resultado, a receita líquida da companhia no segundo trimestre cresceu cerca de 7 por cento na comparação, para 1,581 bilhão de reais, também segundo cálculos com base nos números semestrais. No semestre, houve alta de 5,2 por cento, para 3,1 bilhões de reais, apoiada em aumento de exportações.

A empresa afirmou que as receitas com vendas externas de tabaco tiveram um crescimento de 27,7 por cento no semestre, ajudada por aumento de volume exportado e de preços.

Porém, "o negócio de cigarros apresentou uma redução de 4,7 por cento no período (semestre), principalmente em função da queda do volume e da deterioração do mix de vendas", afirmou a Souza Cruz.

(Por Juliana Schincariol)