Obama diz a quenianos que eles podem ter sucesso enfrentando desafios

domingo, 26 de julho de 2015 11:59 BRT
 

NAIRÓBI (Reuters) - O presidente dos EUA, Barack Obama, disse neste domingo aos quenianos, em sua primeira viagem presidencial à terra natal de seu pai, que "não há limites para o que vocês podem conquistar", mas afirmou que o Quênia deve aprofundar a democracia, lidar com a corrupção e dar um fim à discriminação étnica e de gênero.

Após reuniões políticas no sábado com o presidente queniano, Uhuru Kenyatta, sobre questões comerciais e de segurança, Obama assumiu um tom mais pessoal em seu discurso num ginásio esportivo lotado de Nairóbi. Ele abordou suas próprias experiências pessoais, assim como os acontecimentos ocorridos desde que o Quênia conquistou sua independência, há 50 anos.

O Quênia é a primeira parada de uma turnê de Obama pela África. De lá, ele segue para a vizinha Etiópia, uma das economias que mais crescem no continente e sede da União Africana, formada por 54 países.

"Estou aqui como presidente de um país que vê o Quênia como um parceiro importante. Estou aqui como um amigo que quer que o Quênia tenha sucesso", disse Obama após ter sido introduzido por sua irmã Auma Obama a uma plateia de 4.500 pessoas.

Ao som de aplausos e risos, ele contou sobre sua primeira visita ao Quênia nos anos 1980, quando sua irmã o pegou no aeroporto em um fusca velho. Dessa vez, ele chegou no Air Force One, avião presidencial norte-americano, e transitou em um carro blindado apelidado de "a Fera".

"Quando se fala no povo do Quênia, particularmente os jovens, creio que não haja limites para o que podem conquistar", disse ele, ressalvando no entanto que para erguer sua economia e seu país, os quenianos precisariam de esforço e responsabilidade.

(Por Jeff Mason e Edith Honan)