Empilhadeira de carvão da Vale desaba em porto de Moçambique, dizem fontes

segunda-feira, 27 de julho de 2015 18:08 BRT
 

Por Ed Stoddard

MAPUTO (Reuters) - Uma empilhadeira de carvão caiu no Porto de Nacala, em Moçambique, representando um revés para a mineradora brasileira Vale, que planeja iniciar os embarques de carvão no local no terceiro trimestre deste ano, afirmaram três fontes à Reuters nesta segunda-feira.

A máquina gigante, que é usada para movimentar carvão e outros granéis sólidos, curvou-se na semana passada, de acordo com uma fonte da indústria de mineração com conhecimento da situação.

"Os empreiteiros estão investigando e um relatório oficial é esperado dentro de um par de semanas", disse a fonte, acrescentando que ninguém ficou ferido no acidente.

Outra fonte disse que poderia levar meses para consertar o equipamento.

Em uma declaração enviada por e-mail, a Vale confirmou que a empilhadeira de carvão, que estava nos estágios finais da construção, desabou semana passada. Uma equipe está estudando as causas do acidente, disse a companhia.

A empresa de mineração depende do porto e de uma ferrovia, que juntos são conhecidos como Corredor de Nacala, para elevar a capacidade de produção em sua mina de carvão de Moatize, no noroeste de Moçambique.

A Vale planeja atingir a produção de 11 milhões de toneladas de carvão por ano até meados de 2016 e 22 milhões de toneladas em 2017. A atual produção é de cerca de 7 milhões de toneladas.

Uma terceira fonte afirmou que a Vale vem enfrentando dificuldades em sua planta de preparação de carvão, um problema que pode impedir a companhia de atingir sua meta de produção para este ano.   Continuação...