Ações chinesas caem novamente enquanto Pequim corre para acalmar mercados

terça-feira, 28 de julho de 2015 08:25 BRT
 

Por Samuel Shen e Pete Sweeney

XANGAI (Reuters) - As ações chinesas recuaram nesta terça-feira, enquanto Pequim desdobrava-se novamente para sustentar um mercado acionário cujas fortes variações aumentaram os temores sobre a estabilidade financeira da segunda maior economia do mundo.

Após uma queda de mais de 8 por cento dos principais índices na segunda-feira, reguladores chineses afirmaram nesta terça-feira que estão investigando incidentes no mercado acionário.

Mais cedo, a China Securities and Regulatory Commission (CSRC) disse que está preparada para comprar ações para estabilizar o mercado acionário, enquanto o banco central injetou dinheiro nos mercados monetários e deu sinais de mais afrouxamento monetário.

Apesar dessas medidas, com o objetivo de fortalecer a confiança dos investidores comuns que dominam os mercados acionários da China, o índice de Xangai caiu 1,7 por cento nesta terça-feira, e o índice CSI300 das maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen recuou 0,2 por cento.

"A confiança de investidores de varejo no mercado continental está muito fraca", disse o diretor da UOB Kay Hian, Steven Leung.

A forte volatilidade nos mercados chineses alimentou temores entre investidores globais sobre a saúde mais ampla da economia chinesa, e fez investidores asiáticos correrem nesta terça-feira para ativos considerados seguros como bônus soberanos e o iene.

Embora economistas do Nomura tenham dito que a economia da China está "longe de estar em um cenário de crise", eles afirmaram que investidores abalados podem reduzir gastos e investimentos, o que pode impedir uma recuperação mais ampla que era esperada no segundo semestre.