Michelin vê preços menores dos pneus como desafio para atingir metas

terça-feira, 28 de julho de 2015 09:32 BRT
 

(Reuters) - A Michelin disse na segunda-feira que a queda nos preços em resposta à competição mais acirrada na Ásia está pesando mais do que o esperado no lucro, levando as ações da fabricante de pneus francesa para baixo.

A companhia manteve suas metas para o ano após divulgar ganhos sólidos nas vendas e lucro do primeiro semestre, enquanto reconhece que estas metas podem agora ser mais difíceis de serem alcançadas.

"Estamos nos deparando com pressão nos preços, especialmente em mercados como a China e os mercados do sudeste asiático para onde a China exporta," disse a repórteres o vice-presidente financeiro, Marc Henry, na apresentação dos resultados da empresa em Paris.

O lucro líquido da companhia subiu 13,3 por cento para 624 milhões de euros (691 milhões de dólares), enquanto a receita avançou 8,5 por cento para 10,5 bilhões de euros, batendo a expectativa média de 10,3 bilhões da pesquisa da Thomson Reuters com seis analistas.

Na América Latina, a queda na demanda por pneus de carros e caminhões se acentuou no segundo trimestre.

A dívida líquida da Michelin mais que dobrou, para 1,8 bilhão de euros, em 30 de junho, contra os 707 milhões de euros no final de 2014, seguindo 600 milhões de euros em emissão de bônus e a recompra de ações.

(Por Laurence Frost em Paris)