Aneel diz que prisão de executivo da Eletronuclear não interfere em sua competência

terça-feira, 28 de julho de 2015 14:23 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A notícia prisão do presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro, em decorrência de investigações da operação Lava Jato, "não é bem-vinda", mas a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) não identifica, no momento, nada que interfira no que cabe à sua competência como órgão regulador, disse o diretor-geral da autarquia, Romeu Rufino.

"Não é bem-vinda uma notícia dessa natureza no setor elétrico. Mas, como órgão regulador, a agência não identifica nada que perturbe o processo que é de competência da Aneel de regular e fiscalizar", disse Rufino a jornalistas, ao final de reunião da agência.

(Por Leonardo Goy)