El Niño pode acelerar recuperação nos preços do açúcar

quarta-feira, 29 de julho de 2015 14:38 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O fenômeno climático do El Niño está causando danos às plantações de cana-de-açúcar e isso pode significar que a demanda global ultrapassará a produção de açúcar em um volume maior do que o esperado na nova safra, apressando uma recuperação nos preços das mínimas de seis anos e meio atingidas no mês passado.

A seca já começou a ameaçar a produção no segundo maior exportador, a Tailândia, e o maior consumidor, a Índia, conforme as agências de previsão do tempo confirmam o retorno do fenômeno que pode levar a um tempo mais seco na Ásia e chuvas fortes e inundações na América do Sul.

"A atual seca (na Tailândia) é mais severa do que as dos últimos anos, e relatórios recentes indicam que alguma cana já foi perdida em áreas muito afetadas no Nordeste", disse Tom McNeill, analista da Green Pool.

Um excedente global de açúcar levou os preços para baixo, de um pico de 36,08 centavos de dólar por libra-peso em fevereiro de 2011, para uma mínima de seis anos e meio de 11,10 centavos de dólar por libra-peso no mês passado, mas os estoques podem finalmente começar a se correr agora, com o El Niño diminuindo a produção.

A previsão é que o mercado de açúcar tenha seu primeiro déficit de suprimentos em seis anos em 2015/16, de acordo com uma pesquisa da Reuters publicada na semana passada.

No Brasil, o maior produtor global, a ameaça é um tempo mais chuvoso que o normal no centro-sul, o que poderia afetar as previsões de processamento da safra.