Braskem diz em petição à PF que contrato de nafta não gerou prejuízo à Petrobras

quarta-feira, 29 de julho de 2015 15:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A petroquímica Braskem informou que advogados da companhia protocolaram nesta quarta-feira petição endereçada à Polícia Federal argumentando que o contrato de fornecimento de nafta à empresa pela Petrobras não gerou prejuízo à petroleira.

A petição vem após o Ministério Público Federal ter denunciado na sexta-feira executivos da Odebrecht no âmbito da operação Lava Jato. Segundo a denúncia, os executivos seriam responsáveis por dano de 6 bilhões de reais causado por contrato de fornecimento de nafta pela Petrobras à petroquímica.

"Em sua petição, baseada em 36 anexos produzidos pela Petrobras para a elaboração do relatório interno de apuração dos contratos de matérias-primas entregues à PF, a companhia concluiu que o modelo de contrato de nafta de 2009 firmado com a Petrobras foi equilibrado", disse a Braskem em comunicado.

A empresa disse que o contrato refletia a dinâmica dos mercados e que o suposto prejuízo atribuído a ele é resultado da decisão da Petrobras de utilizar a nafta contratada pela indústria petroquímica para aumentar a produção de gasolina e atender ao aumento do consumo do combustível no Brasil.

A petição da Braskem, entregue voluntariamente à PF em Curitiba, argumenta que a negociação sobre o preço da nafta foi "exaustiva e pautada por critérios técnicos e econômicos".

(Por Priscila Jordão)