Lucro da Vale vem 4 vezes acima da expectativa

quinta-feira, 30 de julho de 2015 13:07 BRT
 

Por Gustavo Bonato e Marta Nogueira

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Vale reportou nesta quinta-feira um lucro líquido que superou em quatro vezes as previsões do mercado, após três trimestres consecutivos de prejuízos, com a ajuda de maiores preços realizados na venda de minério de ferro e reduções em custos e despesas, além de uma produção histórica.

Em dólares, o lucro líquido foi de 1,675 bilhão no segundo trimestre, ante estimativa média do mercado de 408 milhões de dólares, segundo pesquisa da Reuters.

A empresa afirmou que a receita que trouxe bons resultados no período deverá ser aperfeiçoada nos próximos anos, visando maior competitividade diante de cenário de preços deprimidos de minério de ferro, com perspectivas de aumento da produção global e um crescimento mais lento da China.

"Nós lutamos tanto por isso e agora a gente começa a colher os frutos, e a gente acredita que isso vai se intensificar. Nós estamos tornando a empresa cada vez mais competitiva", afirmou o presidente da Vale, Murilo Ferreira, em teleconferência com analistas e investidores.

O resultado de 5,144 bilhões de reais no segundo trimestre de 2015 foi 61 por cento superior ao registrado no mesmo trimestre de 2014. Nos primeiros três meses deste ano, houve prejuízo líquido de 9,538 bilhões de reais.

Ferreira acrescentou que a empresa mostra "claramente" compromisso com redução de custos e maior eficiência, citando empreendimentos que estão sendo finalizados com orçamento abaixo do projetado.

Durante teleconferência, o diretor de ferrosos da empresa, Peter Poppinga, disse que, em relação à redução de custos em minério de ferro, a companhia "está apenas começando", e acrescentou que a produção da commodity subirá em 2016 em relação ao total registrado neste ano, mas os volumes extraídos ficarão abaixo do indicado anteriormente.

Ele citou que, pela evolução dos trabalhos em Itabiritos, Minas Gerais, e pela maior participação de Carajás, no Pará, a companhia aumentará em 0,5 por cento em 2016 o teor de ferro, o que a preços atuais representaria um torno de 200 milhões de dólares a mais na receita.   Continuação...

 
Sede da Vale, no centro do Rio de Janeiro.   21/08/2014   REUTERS/Pilar Olivares