Embraer não espera "novas surpresas" do governo em contratos de defesa

quinta-feira, 30 de julho de 2015 11:47 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de aeronaves Embraer não espera que "novas surpresas" do governo brasileiro afetem seus contratos de defesa no ano que vem, disse o presidente-executivo da companhia, Frederico Curado, em teleconferência nesta quinta-feira.

Curado acrescentou que não deve haver novos cortes da projeção de receita no segmento de defesa da Embraer em 2015, após uma redução de 300 milhões de dólares devido à desaceleração de contratos com o governo, divulgada em conjunto com o balanço do segundo trimestre da empresa pela manhã.

(Por Brad Haynes e Priscila Jordão)