Opep diz que preços do petróleo não devem cair mais e prevê estabilidade em 2016

quinta-feira, 30 de julho de 2015 17:28 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) espera que o aumento da demanda por petróleo previna uma queda adicional nos preços e vê um mercado mais equilibrado em 2016, disse seu secretário-geral nesta quinta-feira, Abdullah al-Badri, no mais recente sinal de que o grupo está apegado à política de defender sua participação de mercado.

O preço do petróleo caiu cerca de 15 por cento este mês e perdeu metade do seu valor no último ano, mas nem a Opep, nem a Rússia, os maiores produtores mundiais, cortaram sua produção para suportar os preços, esperando que o petróleo mais barato atingirá o xisto dos Estados Unidos e outras fontes rivais.

"Eu não esperaria que eles (os preços) vão cair porque a demanda está crescendo", disse o secretário-geral da Opep a repórteres em Moscou.

"A situação atual é um teste para todos os produtores e investidores. Embora os preços... sem dúvida irão se recuperar, ainda é muito cedo para dizer quando isso vai acontecer", disse ele, sem indicar qual preço espera.

A Opep enfrenta um desafio no Irã, que está fazendo lobby com outros membros do grupo para que contenham a produção e abram caminho para um almejado crescimento nas exportações da commodity por Teerã, após o acordo iraniano com potências ocidentais sobre seu programa nuclear.

Mas al-Badri foi citado pela agência de notícias russa Interfax como tendo dito que o mercado poderia acomodar o petróleo extra do Irã com o aumento da demanda.

(Por Katya Golubkova e Denis Pinchuk; Reportagem adicional de Kiryl Sukhotski)