Governadores defendem governabilidade e ajuste fiscal, Alckmin pede redução do custo Brasil

quinta-feira, 30 de julho de 2015 21:58 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Governadores representando quatro regiões do país defenderam nesta quinta-feira a governabilidade da presidente Dilma Rousseff e se comprometeram a ajudar a evitar pautas no Congresso Nacional que afetem o ajuste fiscal, com exceção do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que ao falar pela região Sudeste preferiu cobrar a redução do "custo Brasil".

Principal governador de oposição presente ao encontro com Dilma, Alckmin disse em entrevista coletiva que a possibilidade de um impeachment de Dilma não foi tema do encontro.

"Isso não foi tema da reunião", disse Alckmin ao ser questionado sobre um eventual impedimento. "Defendemos investigação, investigação e cumprir a Constituição", acrescentou.

Apesar de o tucano ter dito que um impedimento de Dilma não foi tratado, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que falou em nome da região Norte por governar um Estado que compõe a Amazônia Legal, foi explícito em afirmar que os governadores da região são contra a interrupção do mandato.

Dino disse ainda que foi firmado um compromisso "unânime" entre os governadores para evitar a aprovação de pautas no Congresso que tenham impacto nas contas públicas e possam afetar o ajuste fiscal.

"Assim como pautas que possam causar mais crise política no país", completou.

Já Alckmin, em sua fala pelo Sudeste, defendeu o emprego, os investimentos e a redução do "custo Brasil".

ICMS E DEPÓSITOS JUDICIAIS   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff recebe governadores em Brasília nesta quinta-feira. 30/07/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino