Índice acionário asiático cai para perto de mínimas de 2015 com preocupações sobre China

segunda-feira, 3 de agosto de 2015 07:28 BRT
 

Por Saikat Chatterjee e Shinichi Saoshiro

HONG KONG/TÓQUIO (Reuters) - O índice que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía para perto das mínimas deste ano nesta segunda-feira, acompanhando as persistentes perdas nos mercados de commodities e reagindo a novos receios sobre desaceleração da economia da China.

Às 7h26 (horário de Brasília), o índice MSCI recuava 1,06 por cento. Os papéis que mais perdiam eram dos setores financeiro e aqueles cuja performance tem ligação próxima com o crescimento econômico. A mínima do índice neste ano foi marcada em 8 de julho.

O índice de Xangai apresentou queda de 1,11 por cento.

Em um golpe contra o ânimo nos mercados, a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da Caixin mostrou que a atividade industrial da China caiu mais que o estimado inicialmente em julho, a maior contração em dois anos, com queda em novas encomendas.

"Acreditamos que o pânico no mercado acionário no começo de julho esfriou a atividade econômica, que é o que os PMIs da indústria indicaram", disse o economista da ING Tim Condon em nota a clientes antes da divulgação do PMI da Caixin.

Já estrategistas do Barclays escreveram: "Acreditamos que o ambiente macro continua desafiador para ativos de mercados emergentes em meio a fatores desfavoráveis, como preços baixos de commodities, preocupações com a China e o aproximação do ciclo de aperto monetário do Fed".

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,18 por cento, a 20.548 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,91 por cento, a 24.411 pontos.   Continuação...