Média de negócios sobe na Bovespa em julho, mas giro financeiro é o menor em 4 anos

segunda-feira, 3 de agosto de 2015 14:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O giro financeiro médio diário na Bovespa caiu ainda mais em julho, somando 5,74 bilhões de reais, pior resultado desde julho de 2011, quando o volume somou 5,697 bilhões de reais, segundo informações disponíveis no site da BM&FBovespa nesta segunda-feira.

O montante representa uma queda de 9,5 por cento na base mensal e de 5 por cento frente a julho de 2014. O desempenho no mês passado manteve o giro financeiro na bolsa abaixo da média do ano, de 6,7 bilhões de reais.

O número de negócios médio diário, porém, teve alta de 2,7 por cento em relação a junho, para 831.609 transações. Na base anual, o aumento supera 10 por cento.

O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, encerrou julho com queda de 4,17 por cento.

O valor de mercado das 359 empresas com ações na Bovespa ficou em 2,287 trilhões de reais no fim de julho, ante 2,366 trilhões de reais em junho. Um ano antes, as então 368 companhias listadas valiam 2,498 trilhões de reais.

Os dados referentes à participação de investidores, disponíveis até o dia 30, mostram os estrangeiros respondendo por 51,6 por cento no giro no mês. A fatia dos institucionais foi de 27,6 por cento e a das pessoas físicas, de 15 por cento.

Em junho, a fatia dos estrangeiros fora de 52,1 por cento, a dos institucionais, 28,2 por cento, e a de pessoas físicas, 13,6 por cento. Um ano antes, essas participações foram de respectivamente de 47,5 por cento, 31 por cento e 15,9 por cento.

O saldo do capital externo estava negativo em 1,01 bilhão de reais em julho até dia 30, que, se mantido, será o primeiro resultado mensal negativo em 2015. Junho havia registrado entrada líquida de 2,6 bilhões de reais e julho de 2014 teve saldo positivo de 3,5 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)