Inadimplência em instituições de ensino deve subir para mais de 8% em 2015, diz entidade

segunda-feira, 3 de agosto de 2015 16:20 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A inadimplência nas instituições de ensino superior no Brasil deve encerrar 2015 acima do patamar de 8 por cento, interrompendo uma sequência de quedas registradas desde 2009, estima o Sindicato das Empresas Mantenedoras do Estado de São Paulo (Semesp).

"Em virtude da mudança do cenário macroeconômico desde o início do ano, com impacto direto sobre o setor de ensino superior privado, principalmente pela restrição acentuada do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), há forte tendência de elevação da inadimplência", disse o Semesp em relatório divulgado nesta segunda-feira.

A estimativa é que a taxa de inadimplência para mensalidades vencidas há mais de 90 dias suba de 7,8 por cento no ano passado para 8,4 por cento em 2015, considerando um cenário conservador, segundo a entidade. Em 2009, a taxa foi de 10 por cento.

Antes das mudanças do Fies anunciadas pelo governo federal no final de 2014, os alunos que por acaso passassem por algum período de dificuldade financeira poderiam acessar o financiamento estudantil a qualquer momento.

Com as novas regras, foi estipulado um período específico para a contratação do financiamento. As condições para o estudante ser elegível ao Fies também ficaram mais rigorosas.

(Por Juliana Schincariol)