Lucro do Itaú Unibanco sobe 22,1% no 2º tri; mas calotes sobem após 11 quedas seguidas

terça-feira, 4 de agosto de 2015 08:34 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco teve lucro líquido de 5,984 bilhões de reais no segundo trimestre, alta de 22,1 por cento na comparação com um ano antes, mas viu um repique da inadimplência após 11 trimestres seguidos em queda.

Em bases recorrentes, o lucro do maior banco privado do país foi de 6,134 bilhões de reais, 23,35 maior ano a ano e pouco acima da previsão média de analistas consultados pela Reuters, de 5,74 bilhões, anunciou nesta terça-feira..

O lucro foi lastreado em parte no aumento de 19,4 por cento das margem financeira gerencial, a 16,24 bilhões de reais, o que reflete maiores ganhos nas operações de crédito.

O estoque de financiamentos do banco, incluindo avais e fianças, avançou 9 por cento em 12 meses, fechando junho em 531,7 bilhões de reais.

O índice de inadimplência, medido pelo saldo de operações vencidas com mais de 90 dias, foi a 3,3 por cento, subindo ante os 3 por cento do trimestre anterior, embora ainda abaixo dos 3,4 por cento de um ano antes.

A provisão feita no trimestre para perdas com calotes somou 4,387 bilhões de reais, recuo de 1,5 por cento na base sequencial, mas um salto de 35,8 por cento sobre um ano antes.

De abril a junho, o retorno sobre o patrimônio líquido médio do Itaú Unibanco foi de 24,2 por cento, estável na comparação sequencial e alta de 0,9 ponto percentual ante mesma etapa de 2014.

(Por Aluísio Alves)

 
Mulher passa por agência do Itaú no Rio de Janeiro. 29/01/2014 REUTERS/Sergio Moraes