Produção industrial no Brasil volta a cair em junho, e investimentos pesam

terça-feira, 4 de agosto de 2015 10:05 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Patrícia Duarte

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A produção industrial brasileira voltou a cair em junho, em ritmo menos intenso que o esperado mas ainda mostrando fraco desempenho no segmento voltado para investimentos e estagnação no de bens de consumo, corroborando o cenário de fraca atividade econômica do país.

Depois de mostrar expansão de 0,6 por cento em maio na base mensal, a produção recuou 0,3 por cento em junho, fechando o primeiro semestre com contração de 6,3 por cento, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Sobre um ano antes, a indústria teve queda de 3,2 por cento. Os resultados vieram melhores que o esperado em pesquisa da Reuters com economistas, que projetavam queda de 0,70 na variação mensal e de 5 por cento na anual.

"Voltamos a operar no terreno negativo... O resultado de junho vem só confirmar um leitura negativa da indústria que se vê desde o fim do ano passado", afirmou o economista do IBGE, Andre Macedo.

Segundo o IBGE, em junho, o segmento de Bens de Capital --considerado uma medida de investimento-- recuou 3,3 por cento sobre maio e 17,2 por cento sobre junho de 2014, fechando o primeiro semestre com forte contração de 20 por cento.

“O baixo nível de expectativas do empresário nos últimos meses se reflete aqui", afirmou Macedo, referindo-se ao mau desempenho do segmento.

A categoria de bens intermediários apresentou em junho retração de 0,2 por cento sobre o mês anterior e de 1,7 por cento sobre um ano antes.

Já Bens de consumo mostrou estagnação sobre maio deste ano e queda de 2,4 por cento sobre junho de 2014. E, dentro dessa categoria, Bens de consumo duráveis recuou 10,7 e 2,4 por cento, respectivamente. Já a subcategoria Bens de consumo semiduráveis e não-duráveis teve expansão de 1,7 por cento no mês, mas retração de 2,4 por cento sobre um ano antes.   Continuação...