Monsanto enfrenta oposição de fazendeiros e consumidores nos EUA para união com Syngenta

terça-feira, 4 de agosto de 2015 16:49 BRT
 

(Reuters) - Diversos grupos de fazendeiros e de consumidores dos Estados Unidos estão trabalhando em estratégias para barrar a proposta de união da Monsanto e da rival em sementes agrícolas e produtos químicos Syngenta, dizendo que a combinação dos líderes de mercado significaria quantidade menor de produtos e preços mais elevados.

Coalisões de oponentes estão sendo formadas e análises de mercado sendo feitas, movimentos que ressaltam os obstáculos que a Monsanto, baseada nos EUA, enfrentará em qualquer acordo para adquirir a Syngenta, baseada na Suíça.

"Nós nos oporemos a isso agressivamente. Isso iria reduzir a competição em um mercado já altamente concentrado," disse Roger Johnson, presidente da União Nacional dos Fazendeiros (NFU, na sigla em inglês).

A Monsanto, maior empresa mundial de sementes, ainda tem que persuadir a Syngenta, maior fornecedora mundial de produtos químicos agrícolas, para começar as negociações.

A porta-voz da Monsanto, Sara Miller, disse que fazendeiros se beneficiariam através da maior inovação nos produtos: "Os fazendeiros continuam sendo nossa prioridade número um e isso não mudará."

O grupo de defesa dos consumidores Food & Water Watch está realizando uma análise de mercado para fundamentar suas objeções, a serem apresentadas ao Departamento de Justiça, caso o negócio avance.

(Por Carey Gillam, em Kansas City)