Levy discute "agenda de crescimento" em encontro com presidente do Senado

terça-feira, 4 de agosto de 2015 16:57 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, iniciou nesta terça-feira um esforço para tentar convencer o Senado Federal a aprovar medidas importantes para o ajuste das contas públicas, em almoço com o presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e outros representantes da base aliada.

Segundo o ministro, foi discutida uma "agenda de crescimento", com pilares em infraestrutura e fiscal, entre outros, nesta semana de volta dos trabalhos no Congresso Nacional.

O Executivo tem tido dificuldades para aprovar medidas no Legislativo, em meio a um fraco desempenho da economia e denúncias de corrupção bilionária na operação Lava Jato, em um cenário político delicado para a presidente Dilma Rousseff, que enfrenta índices recordes de rejeição.

Segundo o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que participou do almoço, o Senado quer aprovar os projetos do ajuste fiscal discutindo o impacto das medidas na economia e avalia que a pré-disposição da presidente Dilma em cortar ministérios é uma iniciativa que facilita o diálogo com o PMDB.

"É fundamental Congresso e governo acenarem para investidores e a economia que tipo de cenário de dificuldades haverá e até quando" disse.

Segundo Jucá, foi discutida uma pauta econômica para o segundo semestre, com os membros da equipe econômica defendendo medidas que reforçam o ajuste fiscal, como os projetos de redução da desoneração da folha de pagamento das empresas e de regularização de ativos de brasileiros no exterior.

A redução no número de ministérios foi inicialmente sugerida por Renan no início do ano para integrar as medidas do ajuste fiscal. O encontro desta terça-feira ocorreu após jantar de boas-vindas oferecido na segunda-feira por Dilma no Palácio da Alvorada para lideranças políticas e representantes de partidos na retomada dos trabalhos no Congresso após o recesso parlamentar. 

(Por Luciana Otoni e Alonso Soto)