Bancos pressionam e Bovespa fecha em queda; Vale e Petrobras limitam perdas

terça-feira, 4 de agosto de 2015 17:54 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO, (Reuters) - A Bovespa não sustentou os ganhos da primeira etapa do dia e fechou em leve queda nesta terça-feira, com a pressão dos bancos ofuscando ganhos de Vale e Petrobras, após balanço do segundo trimestre do Itaú Unibanco mostrar aumento da inadimplência.

O Ibovespa caiu 0,16 por cento, a 50.058 pontos.

O giro financeiro totalizou 5,43 bilhões de reais.

O cenário político endossou a cautela, com o retorno das atividades no Congresso Nacional nesta terça-feira e uma agenda à frente que reserva desde votações ligadas ao ajuste fiscal a pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

"Agosto reserva fortes emoções no âmbito político com possibilidade de implicações sérias sobre a economia", avaliou o analista Marco Aurélio Barbosa, da CM Capital Markets, em nota a clientes.

A temporada de balanços corporativos corroborou o viés de baixa, com resultados afetados pela desaceleração econômica e perspectivas pouco animadoras, embora alguns agentes financeiros considerem que boa parte disso esteja embutida nos preços.

Também pesou comentário do presidente do Federal Reserve de Atlanta de que a economia dos Estados Unidos teria que sofrer "deterioração significativa" para ele não apoiar alta do juro em setembro, segundo o Wall Street Journal.

Dados divulgados nesta terça-feira mostraram que a Bovespa encerrou o mês passado com saldo externo negativo de 567,86 milhões reais, primeira saída líquida mensal em 2015.   Continuação...